sábado, 1 de dezembro de 2012

A pessoa que vai cuidar do seu evento é um profissional ou... tipo isso?

Quem não conhece uma amiga, ou amigo, que consegue chamar a atenção porque se veste de forma mais elegante, ou faz uns desenhos bacanas e tudo mais. Daí, quando vamos juntar um grupo de colegas em casa para aquela festinha, chamamos essa amiga, ou amigo, e pedimos que nos ajude com a decoração. Você nunca fez? Nem nunca viu fazer?

Ou então aquele colega do colégio ou do trabalho que fica ouvindo músicas bem animadas no Ipad e o convidamos para "quebrar o galho" como DJ, ou aquele outro que adora fazer fotos e disse que é fotógrafo, ou "quase isso". E aquele que pensa que é barman? E o outro que disse que canta bem? E o que acha que toca violão? Você não viu ninguém fazendo algo parecido?

Claro que isso pode ser muito legal quando precisamos receber aquela "forcinha" numa festa ou encontro informal, mas é errado, muito errado, quando se trata de um evento pelo qual o cliente está pagando, convencido de que poderá contar com um serviço profissional.  E eu já vi isso acontecer, e vi muito mais!

Eu vi gringos virando intérpretes falando enrolado; vi pessoas fazendo tradução escrita que sequer sabiam escrever na sua própria língua; vi rapazes operando mesas de som que não encontravam o botão para aumentar o volume; vi supostos técnicos de informática apanhando para salvar um arquivo numa pendriver; vi supostos mestres de cerimônias gaguejando, falando besteiras de improviso ou querendo virar estrelas...

Você pode até pensar que eu estou imitando o Raúl Seixas, porque que vi tanta coisa em eventos que parece que nasci "faz dez mil anos atrás" (rsrs). Nem tanto, mas juro que vi isso tudo e muito, muito mais! Por isso tomo a liberdade de deixar aqui o meu conselho amigo e profissional: tenha sempre cuidado ao contratar pessoas, e procure se informar para saber se esse "alguém" é realmente um profissional ou é apenas "tipo isso".

E se você é um daqueles "organizador" de eventos, fornecedor, ou até cliente, que acha que não vai fazer a menor diferença se a pessoa contratada é profissional ou não, saiba que você não está certo, para não dizer que está absolutamente errado. Faz diferença sim, e você nem imagina quanto! Lembre-se que, em eventos, não existe o "dia seguinte", para o cliente e para os convidados, o evento tem que ser perfeito no instante em que acontece.

Valorize o profissional de eventos e os outros profissionais sérios que prestam serviços como fornecedores. E faça isso não só porque eles merecem, porque estudaram, se esforçaram e se prepararam para entregar o melhor de si durante o seu evento. Faça-o também, e principalmente, por você mesmo e pelos seus convidados.

Não esqueça que existem profissionais de eventos que fazem toda a diferença, mas existem também "amadores quebra-galhos" que a desfazem num brevíssimo espaço de tempo. Está na sua mão fazer a escolha certa!

[VERSIÓN EN ESPAÑOL >>>

5 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado, Lu! É apenas um alerta para que clientes que contratam os nossos serviços profissionais não precisem se arrepender depois.

      Excluir
  2. Bom dia, Pablo

    Trabalho em uma empresa de eventos e gostaria de publicar esse seu artigo na nossa funpage.

    Thais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Thais! Pode divulgar o texto entre seus colegas, pode reproduzi-lo da forma que achar mais conveniente, pode publicá-lo, fique a vontade. É uma forma de reconhecimento e eu agradeço por isso.

      Excluir
    2. Obrigada, Pablo

      Divulguei em nossa página juntamente com o seu blog. Estarei sempre lendo suas publicações.

      segue o link: https://www.facebook.com/ivpeventos

      https://www.facebook.com/ivpeventos

      Excluir